Kubernetes

O que é Kubernetes?

O K8s é fundamentalmente um software de gerenciamento de clusters

Kubernetes, conhecido popularmente como “K8s”, é um segmento da Cloud Native Computing Foundation que facilita o desenvolvimento de padrões de rede coletivos no gerenciamento de software de dados de nuvem.

De forma precisa, o Kubernetes (K8s) é um software de gerenciamento de cluster que supervisiona as operações de diversos computadores de servidor e gerencia vários programas neles. Todos esses programas são executados em contêineres e permanecem isolados, eliminando processos manuais e protegendo seu desenvolvimento e implantação.

 

O Google desenvolveu o Kubernetes

O Kubernetes foi desenvolvido por engenheiros do Google e tornou-se público em 2014. O Borg, a plataforma de orquestração de contêiner do Google, é o antecessor do Kubernetes. As ferramentas integradas do Kubernetes, que incluem Minikube, Dashboard, Helm e Kompose, ajudam a otimizar processos e o gerenciamento. Com restrições limitadas, qualquer um que queira executar contêineres pode usar facilmente o Kubernetes no local ou na nuvem pública.

 

Soluções, produtos ou serviços relacionados da HPE

Impulsionando a automação e a eficiência

O Kubernetes não apenas automatiza o tráfego de produção na Web, mas também dimensiona os servidores da Web dependendo do requisito para os aplicativos de software. De forma semelhante, durante paralisações, ele reduz as instâncias do servidor da Web.

 

Tópicos relacionados

Equilibrar a carga é o segredo

Um dos recursos mais importantes do Kubernetes é sua capacidade de equilibrar a carga canalizando o tráfego da Web em servidores da Web funcionais. Ele também diminui a complexidade da infraestrutura gerenciando portas, ajudando os desenvolvedores a escolher uma porta adequada em vez de se adaptar a uma existente. Não seria exagero definir o Kubernetes como um “divisor de águas” quando se trata de gerenciar aplicativos contentorizados.

 

Nos últimos anos, o Kubernetes se tornou um ecossistema e uma plataforma de computação de sistema geral que ajuda as organizações a aumentar a produtividade.

Como o Kubernetes funciona?

O Kubernetes é um mecanismo projetado eficientemente que gerencia o ciclo de vida de aplicativos contentorizados. Ele pode ser definido como um sistema que dissemina um funcionamento valioso e otimiza como os aplicativos trabalham.

O Kubernetes gerencia clusters que consistem em nós mestres e nós trabalhadores, que podem ser máquinas tanto virtuais quanto físicas. Esses nós executam pods (unidade de contêineres do Kubernetes) que são conectados a componentes mestre e gerenciam a rede para concluir a carga de trabalho alocada. Cada pod denota uma instância específica de um aplicativo que consiste em um ou mais contêineres.

O Kubernetes lida com as operações (inicia, encerra e replica cada contêiner em um pod) no núcleo. Ou seja, cada mínimo detalhe, incluindo aplicativos específicos ou as cargas de trabalho que precisam ser executadas, além de imagens e recursos utilizados.

Quando se trata de definir o trabalho dos nós mestres e dos nós trabalhadores, ambos desempenham um papel significativo na execução dos aplicativos. Os nós mestres são corretamente chamados de cérebros do cluster, que programam todas as atividades, como decidir qual pod será executado em qual nó, manter o estado desejado do aplicativo, escalonar aplicativos e lançar novas atualizações. Os nós mestres são responsáveis por decidir a adequação de nós específicos para tarefas específicas e alocam tarefas para concluir o trabalho.

Por outro lado, os nós trabalhadores (muitos dos quais podem existir em um cluster) podem ser denominados como o alicerce dos seus aplicativos. Esses nós trabalhadores são gerenciados pelo plano de controle do Kubernetes. Um administrador ou uma equipe DevOps instrui o plano de controle do Kubernetes, que então toma decisões quanto a programação, identificação e resposta a eventos de clusters. Dependendo dos requisitos, o número de nós trabalhadores pode ser aumentado para aprimorar a capacidade dos clusters.

Aplicativos modernos do Kubernetes: a nova era do código aberto proporciona uma borda bem-sucedida

O Kubernetes fornece respostas contentorizadas prontas para as empresas em um modelo de implantação precisamente criptografado que oferece portabilidade, licenciamento fácil e faturamento consolidado. Em uma mudança de práticas tradicionais para modernas, os aplicativos de Kubernetes garantem automação em cada etapa, desde a implantação até os processos de desenvolvimento.

O Kubernetes permite que os clientes implementem aplicativos benéficos para o crescimento do negócio. Além disso, os aplicativos foram projetados para expandir verticalmente de uma maneira que resulte em agregação de valor e seja adequada para a infraestrutura subjacente. Esses aplicativos podem lidar com os desafios dos negócios e oferecer soluções que contribui muito no aumento da eficiência e da agilidade, na redução de custos e na descoberta de mais oportunidades no mercado.

Ao usar uma abordagem contemporânea, os aplicativos de Kubernetes criados pelo Google oferecem soluções atuais, fáceis e relevantes para melhorar a experiência dos clientes. Os aplicativos de Kubernetes são prontos para desenvolvimento e operações e podem ser integrados às tarefas operacionais do dia a dia e aos fluxos de trabalho de implantação.

Um aspecto importante dos aplicativos modernos do Kubernetes é que eles são verificados pelo Google e podem ser instalados no Anthos na nuvem ou no local nos próprios clusters do Kubernetes. Essencialmente, isso significa que quando esses aplicativos são implementados no Anthos, você tem uma visão idêntica de todo o seu ecossistema que prepara o caminho para um gerenciamento fácil e uma experiência contínua.

Com o Kubernetes, você tem uma ampla oportunidade de inovar com aplicativos contentorizados que variam de ferramentas de desenvolvedores, análise, segurança e Big Data. A lista de setores em que esses aplicativos podem ser usados é vasta. Ela inclui varejistas, bens de consumo embalados, manufatura, saúde, energia, automotivo e cadeia de suprimentos.

Proteger esses aplicativos do Kubernetes tem se tornado relevante. Eles têm sido listados no GCP Marketplace e são testados e escrutinados quanto a vulnerabilidades de segurança.

 

Docker e Kubernetes: um ecossistema de TI com recursos complementares

O Docker é um kit de ferramentas usado comercialmente para os desenvolvedores criarem, implantarem e gerenciarem contêineres de forma fácil, imediata e com mais segurança. De forma semelhante, o Kubernetes é uma plataforma móvel de código aberto que lida com as operações contentorizadas.

A diferença básica entre os dois é que o Docker é executado em um único nó, enquanto o Kubernetes é executado em um cluster.

Contudo, os dois se complementam e trabalham juntos. O Docker pode ser usado para criar e executar contêineres, permitindo a preservação e o compartilhamento de imagens. Dessa forma, um Docker que é desenvolvido em um cluster de Kubernetes pode ser facilmente executado. Ao mesmo tempo, o Kubernetes não é uma solução completa.

O Docker ajuda os desenvolvedores a organizar os aplicativos em contêineres minúsculos e isolados, que então são executados no ecossistema de TI. Quando o aplicativo é executado em um único nó, ele pode ser executado em qualquer lugar. Contudo, quando a demanda aumenta, o Kubernetes pode fornecer orquestração para os contêineres do Docker. Desde a programação da implantação automatizada dos contêineres até o equilíbrio de carga e o autorreparo, o Kubernetes garante disponibilidade em todo o ecossistema de TI.

 

Por que o Kubernetes?

Existem diversos motivos para escolher o Kubernetes em vez de qualquer outra plataforma de orquestração de contêiner atual. Veja algumas vantagens:

 

Portátil e flexível

O Kubernetes é capaz de trabalhar com qualquer tempo de execução e com infraestrutura variada, que inclui nuvem privada, nuvem pública e servidores no local, uma vez que o sistema operacional host possui as versões Linux e Windows necessárias.

 

Eficiência de custos para a infraestrutura de TI

Se a escala da sua empresa for grande, o Kubernetes ajuda a reduzir os custos de infraestrutura de TI, pois faz um pacote de aplicativos para garantir o uso ideal dos investimentos em nuvem e hardware. O K8s possui capacidade de expansão e disponibilidade aprimoradas que reduzem o uso de recursos humanos, deixando-os livres para realizar outras tarefas. Expandir e retrair aplicativos de acordo com a necessidade otimiza a utilização da infraestrutura.

 

Competência multicloud

A competência multicloud do Kubernetes torna-o um facilitador bastante estimado. Ele é capaz de hospedar cargas de trabalho que são executadas em uma nuvem e em múltiplas nuvens. O mais importante é que ele pode expandir seu ambiente de uma nuvem para outra com o intuito de alcançar o estado desejado de desempenho.

 

Marketing eficiente e imediato

A abordagem de microsserviços do Kubernetes é elementar na alocação de diferentes tarefas para equipes menores, melhorando a agilidade e o foco e, portanto, concluindo tarefas em menos tempo. As equipes de TI gerenciam grandes aplicativos em diversos contêineres e lidam com eles e os mantêm em um nível incrivelmente detalhado.

 

Código aberto

Por ser um projeto conduzido por uma comunidade, o Kubernetes possui muitos grandes patrocinadores corporativos, mas não é propriedade de nenhuma empresa, sendo apenas supervisionado pela CNCF, que proporciona uma oportunidade de expansão diversificada. Isso significa que a inovação surge mais facilmente para o Kubernetes em comparação com orquestradores de código fechado.

 

Estabelecido e confiável

O Kubernetes não apenas reduziu a complexidade da nuvem, mas também oferece as soluções mais confiáveis para os desenvolvedores. O Kubernetes também tem a vantagem de ter um grande ecossistema de ferramentas e projetos de software correspondentes, que podem ser prontamente disponibilizados para desenvolvedores e engenheiros de TI.

HPE Ezmeral Container Platform e Kubernetes

Há muito o que se falar sobre contêineres e Kubernetes no mundo da TI atualmente. O Kubernetes é uma excelente maneira de orquestrar aplicativos que foram contentorizados. A arquitetura do Kubernetes dá suporte a uma escala maciça e é robusta e segura. Conforme explicado na documentação Kubernetes.io, o Kubernetes aborda a segurança usando os 4Cs da segurança nativa de nuvem: nuvem clusters, contêineres e código.

Apesar do método padrão poderoso e bem aceito de orquestração de cargas de trabalho contentorizadas, a maioria dos usuários de Kubernetes vai descrevê-lo como uma “curva de aprendizado íngreme” e não exatamente como “fácil de usar”.

A HPE Ezmeral Container Platform é um plano de controle de gerenciamento definido por software que permite aos usuários organizar facilmente recursos de computação e armazenamento localizados em qualquer lugar e criar rapidamente clusters de Kubernetes nesses recursos. Diversas versões de Kubernetes podem ser executadas ao mesmo tempo sob o gerenciamento da HPE Ezmeral Container Platform. Boa parte da complexidade e dos detalhes de configuração é simplificada e apresentada na forma de comandos de API ou um usuário pode interagir com a plataforma de contêineres usando uma interface gráfica do usuário da Web (web UI). É como a experiência que você teria com a interface de nuvem pública.

A diferença é que, ao usar a HPE Ezmeral Container Platform, você tem total controle de onde seus dados estão sendo armazenados, de onde seus recursos de servidor (host) estão vindo e como tudo é acessado e protegido. Com a HPE Ezmeral Container Platform, você também tem a opção de importar clusters desenvolvidos em qualquer plataforma de nuvem pública e gerenciá-los junto com seus clusters locais ou no local ou clusters criados em recursos na borda.