Armazenamento em nuvem

O que é armazenamento em nuvem?

O armazenamento em nuvem é um espaço virtual para salvar dados, arquivos e outras informações importantes dentro de um servidor físico seguro, geralmente gerenciado por um provedor terceirizado externo ou um administrador no local.

Data centers externos robustos

O armazenamento em nuvem simula a funcionalidade de dispositivos de armazenamento locais, permitindo que você salve ou acesse diversos tipos de conteúdo a qualquer momento em um ambiente virtual. Todas as informações enviadas para a nuvem são armazenadas remotamente em data centers robustos externos. Quando os usuários salvam dados em servidores de nuvem, essas informações passam a ser de responsabilidade do provedor terceirizado gestor, mediante o pagamento de uma taxa. 

Soluções, produtos ou serviços relacionados da HPE

Soluções de armazenamento terceirizadas

Os exemplos de conhecidas soluções de armazenamento em nuvem terceirizadas são: Google, Dropbox e Microsoft OneDrive (para pessoas ou pequenas empresas) ou o Microsoft Azure (para empresas maiores). E assim como outras formas de computação em nuvem, existem diversas opções de infraestrutura para escolher, incluindo modelos públicos, privados e híbridos.

Armazenamento ilimitado

Antes da popularização do armazenamento em nuvem, os usuários e as organizações normalmente criavam e gerenciavam suas próprias redes em área de armazenamento (SANs) para salvar seu trabalho e outros dados. Quando esse espaço de armazenamento era usado até o limite, todos os outros dados eram salvos ou transferidos para dispositivos de armazenamento externos. À medida que as demandas de armazenamento aumentavam, tornava-se necessário adicionar mais servidores ou infraestrutura.

Como o armazenamento em nuvem funciona?

O armazenamento em nuvem é um espaço virtual (ou seja, um servidor de nuvem) criado dentro de um ou mais servidores físicos. O servidor de nuvem em si consiste em um hipervisor ou software similar e é gerenciado por eles. Os usuários podem acessar o armazenamento em nuvem por meio de conexão de Internet, portal na Web, Intranet, aplicativos de armazenamento em nuvem ou outras interfaces de programação de aplicativos (APIs). Quando um usuário faz o upload dos dados ou arquivos no armazenamento em nuvem, eles são copiados para diversos servidores com o intuito de preservar a redundância, ajudando a evitar perdas completas de dados, caso haja falha de componente e a manter a continuidade de negócios.

Como os usuários fazem upload e download desses dados, além de quanta capacidade de armazenamento será alocada, é determinado pelos provedores terceirizados e por subsequentes contratos ou termos de assinatura. Essencialmente, quando um usuário paga uma transação ou taxa mensal, o provedor terceirizado torna-se responsável por gerenciar e fazer o upgrade dessa infraestrutura de nuvem. Os usuários podem então provisionar armazenamento em nuvem para seus próprios dispositivos através de uma interface de Web ou dinamicamente, conforme necessário.

Todos os dados armazenados na nuvem podem ser acessados apenas por usuários autorizados e são protegidos por inúmeros recursos de segurança, incluindo senhas, criptografia e outros métodos de verificação de credenciais.

Em geral, existem três tipos de armazenamento em nuvem: público, privado e híbrido. O armazenamento em nuvem pública geralmente é oferecido como parte de um modelo como serviço, com empresas optando por uma solução de nuvem hyperscale e empresas menores escolhendo uma solução baseada em assinatura.

O armazenamento em nuvem privada é semelhante ao armazenamento em nuvem pública em todos os aspectos, exceto que a responsabilidade pelo gerenciamento de nuvem é da organização do usuário final em vez do provedor terceirizado. O armazenamento em nuvem privada é uma opção popular entre empresas e organizações que seguem requisitos rígidos de segurança ou trabalham com grandes volumes de dados confidenciais.

E, como o nome implica, a infraestrutura de nuvem híbrida combina elementos da nuvem pública e privada. Esse método é a opção ideal para organizações com demandas específicas de carga de trabalho ou que lidam com uma gama mais ampla de dados que exigem níveis variados de segurança.

Os prós e contras do armazenamento em nuvem

Vantagens

Os benefícios do armazenamento em nuvem supera amplamente suas desvantagens. Em primeiro lugar, o uso do armazenamento em nuvem é simples e conveniente em qualquer lugar onde haja conexão de Internet, geralmente ao implementar uma interface intuitiva de arrastar e soltar. Contudo, além das meras questões da experiência do cliente, o armazenamento em nuvem facilita o compartilhamento de arquivos de todos os tamanhos, possibilitando edição e colaboração quase em tempo real entre usuários dentro e fora de uma empresa ou organização.

Em comparação com formas mais antigas de armazenamento de dados, o armazenamento em nuvem terceirizado é bem menos dispendioso, eliminando muitos obstáculos caros e demorados do gerenciamento. Em outras palavras, o armazenamento em nuvem terceirizado permite que as empresas e organizações se concentrem mais nos seus objetivos de negócios em vez das demandas de manutenção. O armazenamento em nuvem também é oferecido como serviço. Os usuários pagam somente pelo armazenamento que utilizarem.

A segurança também é aprimorada no armazenamento em nuvem. Muitos provedores de armazenamento em nuvem incluem diversas defesas integradas para proteger os dados, que variam de senhas e criptografia a backups automatizados nos servidores do provedor. Além disso, o armazenamento em nuvem reduz a necessidade de dispositivos de armazenamento externos, que podem representar riscos de segurança potenciais se forem perdidos ou roubados.

Desvantagens

Talvez a maior desvantagem do armazenamento em nuvem seja também seu maior diferencial de venda: requer conexão de Internet. Sem ela, os usuários não conseguem acessar seus dados a menos que tenham um backup local. Essa questão potencial geralmente exige que os usuários e as empresas garantam ter uma largura de banda confiável e forte para acomodar suas necessidades e evitar latência excessiva.

Em segundo lugar, enquanto o armazenamento em nuvem terceirizado alivia em muito a carga do gerenciamento diário, ele diminui o controle administrativo geral de um usuário ou organização. Qualquer contratempo ou falha de componente exigirá trabalho em conjunto com esse provedor para resolver os problemas. Essa falta de controle é um motivo relevante pelo qual muitos clientes do armazenamento em nuvem optam pelas infraestruturas híbridas, que oferecem controle adicional no local.

Por fim, setores como o de serviços financeiros e de saúde exigem regulamentações e diretrizes de privacidade dos dados específicas, que podem limitar as opções de armazenamento em nuvem para algumas organizações.

Aplicativos modernos de armazenamento em nuvem

Graças à tecnologia de nuvem, o armazenamento de dados está se tornando rapidamente mais ágil, expansível e eficiente em termos de custos. E, em empresas de todo o mundo, o armazenamento em nuvem está sendo usado praticamente todos os dias, ajudando-as a melhorar e otimizar a infraestrutura de TI, a acelerar o crescimento e capacitar a tomada de decisões em qualquer número de verticais. Em outras palavras, em comparação com serviços tradicionais ou mais complexos, o armazenamento em nuvem permite que as empresas descentralizem os dados que criam, coletam e armazenam, facilitando o acesso, o compartilhamento e a proteção dos dados em qualquer ponto do mundo, desde que você tenha conexão de Internet.

Você não precisa ir longe para encontrar armazenamento em nuvem no mercado. Os tipos mais comuns e acessíveis do armazenamento em nuvem são públicos, com aplicativos como o Google Docs no topo da lista. Nele, os usuários podem criar documentos e outros conteúdos, salvá-los, revisá-los, compartilhá-los e até mesmo trabalhar lado a lado com pessoas em um ambiente virtual. Menos bloqueios físicos permitem novos níveis de colaboração que não seriam possível com servidores bare-metal.

No entanto, o armazenamento em nuvem tem se tornado também a solução preferida para cargas de trabalho gerais, de missão crítica e crítica para os negócios, além de proteger as quantidades maciças de dados que as empresas coletam.

Nas cargas de trabalho de missão crítica, o armazenamento em nuvem pode melhorar o desempenho dos aplicativos que precisam de latência ultrabaixa, extrema disponibilidade e capacidade de expansão imediatas. Para cargas de trabalho críticas para os negócios, os aplicativos da Web que têm acordos de nível de serviço (SLAs) podem contar com as funções de trabalho de resiliência, disponibilidade e desempenho necessárias para as operações do dia a dia e outras tarefas. E, para as necessidades mais comuns, o armazenamento está prontamente disponível.

O armazenamento em nuvem também é um componente ativo na proteção e no gerenciamento de dados, adicionando uma camada extra de segurança, enquanto trabalha como um backup confiável em caso de desastres inesperados.

A HPE e os serviços de armazenamento em nuvem

A HPE oferece uma gama completa de serviços de armazenamento em nuvem disponibilizados através de um dos diversos modelos baseados em consumo (pagamento conforme o uso). Com a ajuda de serviços e produtos como o HPE 3PAR StoreServHPE GreenLakeHPE InfoSightScality RING e muito mais, a HPE ajudou as empresas a acelerar e otimizar as cargas de trabalho virtuais com base nas necessidades únicas delas, a mitigar riscos comuns e inesperados e a reduzir custos ao mesmo tempo.

No varejo, a HPE ajudou o Yoox Net-A-Porter Group (YNAP) a fazer uma transição dos servidores de armazenamento legados para uma solução HPE GreenLake mais robusta com Flex Capacity. Ao fazer isso, o YNAP conseguiu manter um desempenho de armazenamento estável até mesmo durante picos imprevisíveis nas transações comerciais eletrônicas. A HPE não apenas ajudou o YNAP a atender a essas demandas, mas também a dobrar a produtividade do desenvolvimento de produtos e simplificar o gerenciamento de orçamento.

Já a Toyota Mapmaster, que cria bancos de dados de mapas avançados para os sistema de navegação dos carros da Toyota, a HPE ajudou a integrar dois sistemas de armazenamento de alto desempenho totalmente novos. Por sua vez, a Toyota Mapmaster reduziu drasticamente os tempos de processamento pesado de lotes e acelerou os processos de inspeção e validação.

Novamente, trabalhar com a HPE em soluções de armazenamento em nuvem rende resultados consistentes, que variam de grandes economias em despesas de capital e menos desperdício de recursos até a otimização extensa de dados e armazenamento que liberam novas oportunidades e inovação.